quarta-feira, julho 08, 2009

Pensamento Claustrofobico


É aqui, no meu pensamento,
Deste lado interior de mim,
Neste lado fechado,
Que me sinto claustrofobico.
Tento fugir desta perseguição,
Desta rotina infindável,
Destes tormentosos pensamentos,
Desta memória ferida,
Desta interposição com o meu ser,
Tento antecipar-me ao próximo pensamento,
Antecipação essa, sempre quebrada!
E a minha capacidade de regredir torna-se fria,
Poderosa e veloz,
Transporta maldade como por necessidade!
Como em modo de vingança,
Relembra o segundo de cada gesto,
De cada acto e de cada palavra...
E la estou eu, apavorado,
Claustrofobico neste interior de mim,
Fechado, resumido a este meu lado,
Resumido aos pensamentos do passado.
E sou levado a ser apenas esta lágrima...

2 comentários:

{Nanda}_FX disse...

Sim...
Sempre refens de nós mesmos...
de nossos conceitos e pré conceitos...
a unica forma, é nos transmutarmos... aceitar o que não pode ser mudado e mudar a nos mesmos...

beijos no coração

Carla disse...

Como te entendo!...É um prazer seguir o teu blog, é como se estivesse em casa. Bjs pensador.

Enviar um comentário