domingo, agosto 30, 2009

Lugar teu

Podes levar o meu corpo,

Podes esconder-te nele,

Podes deixar-me quebrado no silencio,

Tenho de deixar-te ir!

Aceitar o castigo da ausência,

Não aguardar em espera,

O regresso dessas marés!

Poderei deixar partir o luar,

Esperando o regresso dessa viagem!

Não esperarei acordado,

Que finde a dor do silencio!

Podes levar o meu corpo,

Podes esconder-te nele...

3 comentários:

Eva Xavier disse...

Como tenho pena que tenhas razão mas essa tua razão tome conta de ti e não te faça ver que mesmo no mau há o bom e que tudo vem de dentro de nós...lamento o esquecimento da tua parte, lamento que a pessoa que considerei minha amiga já nem se lembre que um dia falou com uma ninfa aquática que estava diposta a ouvir o que esse coração sente mas cala! Lamento que a "máscara" ao cair tenha levado a confiança que um dia depositaste em mim. De uma amiga sincera e que se lembra de ti, independentemente de tudo...
A vida coloca-nos pessoas no caminho para trocar experiências mas da mesma maneira fácil que coloca também retira!
Sê e tenta ter momentos de felicidade, particulas de alegria.

Letícia Vieira da Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia Vieira da Costa disse...

Aceitar a dor da ausência pra que sente a dor nunca é fácil. Eu entendo isso como ninguém, pois padeço desse mal. O silêncio corta a alma como uma faca de dois gumes. Mas com o tempo nos acostumamos com a ausência, veja bem, eu disse acostumamos, mas aceitar é outra história não é? Bjs

Enviar um comentário