quarta-feira, março 26, 2008

Falas soltas



Fala meu rosto palavras do coração,

falam minhas lágrimas cheias de razão,

fala este sorriso fingido,

sobre algo não vivido....

Fala... fala palavras certas,

de magoas cobertas,

fala em vão

este coração...

Fala desta dor que me destrói,

sobre esta magoa que em mim se constrói...

Falo de mim sem falar do que sinto,

sou sincero apenas a mim minto...

Tenho verdades escondidas,

nas minhas próprias mentiras...

Tenho guardado amor

no meio desta dor...

Entrego-me a quem me dou

escondendo sempre algo que sou...

prefiro não dizer e manter escondidas

certas dores por mim sofridas...

Não falo mentiras nem sou de traições

prefiro o silencio do que o criar de ilusões...

Não guardo a ninguém, ódio nem rancor,

não há espaço em mim, senão para esta dor...

Alma negra corpo pesado

é o presente do meu passado...

são palavras esquecidas, magoas caladas

verdades inteiras em mim entaladas...

Habitam em mim em forma de dor

imposta por este silencio ensurdecedor...

Não se libertam... não as liberto,

caminham comigo neste deserto...


1 comentário:

ursinha disse...

bem esta lindisimo a serio

bem escreves lindamente nunca vi nimguem escrever tao bem


beijinhos da ursinha


p.s- passa no meu tem cenas novas

Enviar um comentário